Curso: “O cinema de Woody Allen: Meu nome é angústia, mas você pode rir de mim”, com Sérgio Rizzo

De 10 de agosto a 28 de setembro de 2017.

Autor de uma obra extensa que inclui peças teatrais, ensaios de humor e mais de 40 longas-metragens como diretor e roteirista, o norte americano Woody Allen desperta admiração, mas também alguma repulsa, desde os anos 1960.
Espécie de clown que sugere ao público expor dilemas pessoais, ele se tornou um dos mais prestigiados cineastas dos EUA na segunda metade do século 20.
Junto com Martin Scorsese, é o mais identificado com Nova York, que em seus filmes adquire o status – para o bem e para o mal – de grande metrópole do nosso tempo.
O curso — em seis aulas expositivas, com a exibição de trechos selecionados — percorrerá aspectos e momentos mais importantes de sua carreira do cineasta.

Programa

Aula 1| 10/08, quinta-feira
O Brooklyn não está em expansão, ou: nasce um humorista
Os anos de aprendizado no rádio, na imprensa, no teatro, na TV e no cinema
 
Aula 2| 17/08, quinta-feira 
Tudo o que você queria saber sobre dirigir, ou: nasce um cineasta
A bem-sucedida estratégia da imitação e da alusão nos primeiros longas
 
Aula 3| 24/08, quinta-feira 
Woody e seus irmãos, ou: afinal, um cineasta de prestígio
A admiração por Bergman, Fellini e a consolidação de um estilo próprio
 
Aula 4| 31/08, quinta-feira 
Neuróticos e nervosos, ou: de quem é a culpa pela confusão em que vivemos?
Em Nova York, um prontuário de angústias do final do século 20
 
Aula 5| 14/09, quinta-feira 
Narciso acha feio o que não é espelho, ou: desconstruindo Woody
A popularidade de uma figura tragicômica que o público confunde com o ator que o interpreta
Aula 6| 28/09, quinta-feira
Neblina, sombras e um passaporte, ou: obrigado, Europa
O diretor que não queria sair de sua pequena ilha torna-se um realizador mambembe

Professor Sérgio Rizzo

Jornalista, mestre em Artes/Cinema, com uma dissertação sobre a obra de Woody Allen, e doutor em Meios e Processos Audiovisuais, com uma tese sobre a formação de professores para a educação audiovisual, pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.
É membro dos comitês de seleção do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, e integra o projeto Ensaios ignorantes, que combina ações de teatro e leitura.
Autor dos livros “Cinema e Educação – 200 Filmes sobre a Escola e a Vida” (Editora Segmento), “Família e Educação – Quatro Olhares” (Editora Papirus) e “Vitória – Ayrton Senna” (Editora Melhoramentos), além de diversas participações em coletâneas — como “Cinema e Psicanálise” (Editora nVersos), “Os Filmes que Sonhamos” (Lume) ,”Futebol, Comunicação e Cultura” (Unesp/Intercom), “Coleção Folha Clássicos do Cinema” (Editora Moderna/Folha de S. Paulo), “100 Melhores Filmes Brasileiros”(Letramento/Abraccine/Canal Brasil) — e em catálogos de mostras e retrospectivas dedicadas a cineastas como Ingmar Bergman, Woody Allen, Stanley Kubrick , Quentin Tarantino e irmãos Dardenne.

Informações

Período
De 10/08 a 28/09/17 (não haverá aula no dia 07/09 e no dia 21/09)
Quintas-feiras, das 19h30 às 23h
6 encontros
 
Formas de pagamento
Até 08/08 à vista R$ 360,00 ou 2 cheques de R$ 190,00
A partir 09/08 à vista R$ 400,00 ou 2 cheques de R$ 210,00
Aula avulsa – R$100,00
Local
Espaço Itaú de Cinema – Anexo Rua Augusta, 1470 – Cerqueira César – São Paulo
 
Vagas
30 pessoas (mínimo de 15 para a realização do curso)
 
Inscrições
(11) 3266-5115, escola@cinespaco.com.br
Rua Antônio Carlos, 288 – 1º andar
https://www.escolanocinema.com.br/o-cinema-de-woody-allen
#CursoWoodyAllen

Deixe uma resposta