Capitão América 2: O Soldado Invernal (Captain America: The Winter Soldier,2014)

Avaliação:
7/10
7

Informações

Crítica

Capitão América 2: O Soldado Invernal (Captain America: The Winter Soldier,2014) Dir: Anthony Russo, Joe Russo. Rot: Christopher Markus e Stephen McFeely. Com Chris Evans, Samuel L. Jackson, Scarlett Johansson, Robert Redford, Sebastian Stan, Anthony Mackie, Cobie Smulders, Frank Grillo, Maximiliano Hernández, Emily VanCamp, Hayley Atwell, Toby Jones, Stan Lee, Callan Mulvey, Jenny Agutter, Abigail Marlowe.

Na segunda aventura do Capitão América, pessoas importantes da SHIELD estão envolvidas em ações contra a própria organização. O super-herói defensor da América, então, lutará contra a própria SHIELD para salvar seu chefe Nick Futy, que corre risco de morte, tendo como aliados a Viúva Negra e o Falcão. Um antigo companheiro da época pré-hibernação surgirá para enfrentá-lo.

“Capitão América 2: O Soldado Invernal” destaca-se entre os outros filmes de super-herói. Ao contrário dos longa metragens do Homem de Ferro, do Hulk, do Thor, e, principalmente, do Lanterna Verde, aqui os efeitos especiais enriquecem a ação e não a diminuem. Como nos bons filmes do passado que continham muitas cenas de luta, o Capitão América encara seus oponentes munido apenas de seu escudo e de seus músculos. Isso torna as lutas mais orgânicas e, por isso, mais empolgantes. O recurso das lutas coreografadas retorna às telas, resultando em emocionantes sequências de confrontos.

A trama também carrega alta dose de dramaticidade, onde um personagem chave é colocado em situação de alto risco. Assim como aconteceu com M em “007 – Operação Skyfall”, Nick Fury sofre um atentado e o herói protagonista é colocado em situação de dúvida sobre em quem pode confiar. “Capitão América 2” se afasta das piadinhas bobas que carregam de humor outros filmes sobre personagens da Marvel, para que a ação se imponha sobre qualquer outro viés. Algumas cenas que incomodam envolvem o herói em cena sem a máscara, componente essencial do seu visual.

Os irmãos Anthony e Joe Russo provam que os diretores com origem na TV estão preparados para a tela grande do cinema. Superaram, inclusive, Joe Johnston, o veterano diretor (“Jumanji”, “Querida, Encolhi as Crianças”) do primeiro filme da trilogia do Capitão América. Essa ligação com a TV facilitou até a inserção da personagem Peggy Carter (Hayley Atwell), da série Agent Carter, que teve um de seus episódios dirigido por Joe Russo.

Chris Evans novamente encarna o Capitão América com bons resultados, principalmente pelo seu visual de galã bom mocinho como pede o personagem. Em sentido oposto, vale a pena assistir Robert Redford representando um vilão – justo ele, que poderia perfeitamente ter encarnado esse super-herói quando jovem. Porém, quem injeta dramaticidade na trama é Samuel L. Jackson, em mais uma interpretação visceral na pele de Nick Fury. A Viúva Negra (Scarlett Johansson) e o Falcão (Anthony Mackie) acrescentam a dose de companheirismo que poderia faltar no filme.

“Capitão América 2: O Soldado Invernal” é um filme de ação em sua essência, o que muitos outros filmes com super-heróis têm esquecido de ser.

 

 

Google+

 
x
%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas