Jeffrey-Stott

Jeffrey Stott

13/08/2015 14:48

Na noite de 10 de agosto de 2015, o produtor Jeffrey Stott apresentou-se como palestrante convidado do curso “Production Accounting”, na UCLA – University of California Los Angeles.

Jeffrey Stott produziu filmes que marcaram a história do cinema, como “A Princesa Prometida” (The Princess Bride, 1987) e “Harry e Sally: Feitos Um Para o Outro” (When Harry Met Sally, 1989), e recentes sucessos como “Antes de Partir” (The Bucket List, 2007) e “O Abutre” (Nightcrawler, 2014).

Bem humorado, Stott, um PhD em História, contou que estava descontente com a carreira de professor na França e mudou-se para Los Angeles. Sua esposa, profissional da indústria cinematográfica, conseguiu para Stott um emprego no departamento contábil de um estúdio. Sua tarefa, como auxiliar, era adulterar alguns documentos que seriam enviados para investidores na Alemanha.  Ele não sabia o que estava fazendo, só que era melhor pago do que como professor.

Mas a certeza de que estava na indústria certa ficou clara quando, certo dia, Frank Sinatra entrou no escritório e lhe perguntou: “Hey, kid, onde fica o banheiro?”. Stott pensou: “Uau, o trabalho é fácil, sou bem pago e ainda tenho contato com celebridades!”.

Stott estava no lugar certo. Porém, queria crescer. E, respondendo a um chamado para uma entrevista, dirigiu até San Fernando Valley, e, ao chegar no endereço, logo na porta de entrada, viu uma grande bunda na frente de uma geladeira. O dono deste avantajado traseiro se virou e, logo, Stott o reconheceu:

– Ei, você não é….

– Não diga nada! – respondeu o entrevistador.

Era Rob Reiner, já conhecido por atuar na série de TV “All In The Family”. Prestes a estrear como diretor, ele procurava alguém para controlar os custos.

– Você é o cara que vai trazer dinheiro para nós? – perguntou Reiner.

– Sou eu mesmo! – respondeu Stott.

– Então está contratado! – exclamou o futuro diretor.

O projeto de estreia de Reiner como diretor era “Isto É Spinal Tap” (This Is Spinal Tap, 1984), que seria posteriormente considerado a melhor sátira em forma de documentário sobre rock de todos os tempos. O trabalho de Stott era controlar as faturas de compras, fazer os cheques para os pagamentos e os relatórios dos custos. Assim, começava a parceria Reiner-Stott, que até hoje já criou dezessete filmes. E uma grande amizade.

De controller, Stott passou a production accountant, e, depois, produtor. Chegou a ocupar o cargo de  Vice-Presidente Executivo de Produção na Castle Rock Entertainment, de 1988 a 2002.