Woody Allen e seu Toque de Midas para descobrir talentos

 

Woody Allen parece ter olho clinico para futuros atores de sucesso. Ou um “Toque de Midas”, porque várias futuras celebridades do cinema fizeram uma participação em um dos filmes do diretor quando estavam iniciando suas carreiras. Vamos a algumas delas.
Sharon Stone em “Memórias”
Sharon Stone fez uma pequena ponta como uma mulher dentro do metrô em “Memórias” (Stardust Memories, 1980), antes de abraçar o sucesso com “Instinto Selvagem”, “Invasão de Privacidade” e “Cassino”.
Sigourney Weaver (4ª à direita) em “Annie Hall”
Sigourney Weaver, antes de ser a heroína de “Alien, o 8º Passageiro”, foi a parceira de Alvyn (personagem de Woody Allen) em uma sessão de teatro no filme “Noivo Neurótico, Noiva Nervosa” (Annie Hall, 1977).
Jeff Golblum em “Annie Hall”
Nesse mesmo filme, Jeff Goldblum, que anos depois se transformaria em monstro em “A Mosca”, faz uma ponta como convidado na festa de Lacey (Paul Simon).

 

Ainda em “Noivo Neurótico, Noiva Nervosa”, quem faz o papel de uma atriz no programa de Rob (Tony Roberts) é Beverly D’Angelo, que viria a estrelar “Férias Frustradas” ao lado de Chevy Chase.
Meryl Streep em “Manhattan”
Até a recordista de Oscars, Meryl Streep, recebeu a benção de Woody Allen. Ela faz o papel de ex do personagem de Allen em “Manhattan” (Manhattan, 1979).

 

E Karen Allen, que depois viveria várias aventuras em “Os Caçadores da Arca Perdida”, aparece como uma atriz de TV também em “Manhattan”.

 

Cynthia Gibb, atriz que fez “Veia de Campeão”, ao lado de Rob Lowe, e “Salvador, o Martírio de Um Povo”, do diretor Oliver Stone, apareceu no filme “Memórias” (Stardust Memories, 1980) no papel de uma fã.
Silvester Stallone (à esq.) em “Bananas”
Woody Allen escalou o futuro superstar Sylvester Stallone para interpretar um mau elemento dentro do metrô, em uma cena de ”Bananas” (Bananas, 1971). Apenas para fins de registro, Stallone faria depois “Rocky, Um Lutador” e suas sequências, e “Rambo”, e, igualmente, suas sequências.

 

Quem também teve uma oportunidade nas mãos de Allen foi a atriz Glenne Headley, no papel de uma prostituta em “A Rosa Púrpura do Cairo” (The Purple Rose of Cairo, 1985). Glenne seria, futuramente, a heroína de “Dick Tracy”, ao lado de Warren Beatty.

 

Estrela ainda em ascensão, Rachel Miner, de “Efeito Borboleta – A Revelação” e “Área 51”, viveu a Alice aos 12 anos em “Simplesmente Alice” (Alice, 1990).

 

Billy Credup e Natasha Lyonne em “Todos Dizem Eu Te Amo”
Outra atriz da hodierna geração que foi batizada por Woody Allen é Natasha Lyonne, da série “Orange Is The New Black” e do filme “American Pie: O Reencontro”. Ela atuou no musical de Allen, “Todos Dizem Eu Te Amo” (Everyone Says I Love You, 96) como DJ.

 

Zach Braff (à esq.) em “Um Misterioso Assassinato em Manhattan”
Os fãs da série “Scrubs” reconhecerão o ator Zach Braff no papel de Nick Lipton em “Um Misterioso Assassinato em Manhattan” (Manhattan Murder Mystery, 1993). Zach também é conhecido pela sua atuação em “O Ex-Namorado da Minha Mulher”.

 

Já os seguidores do seriado premiadíssimo pelo Grammy “Família Soprano” gostarão de descobrir Edie Falco, como Lorna em “Tiros na Broadway” (Bullets Over Broadway, 1994). Edie também estrela a série “Nurse Jackie”.

 

E quem acompanhou o seriado “The District” e se lembra de Jonathan LaPaglia como o detetive Kevin Debreno poderá procurá-lo em “Desconstruindo Harry” (Deconstructing Harry, 1997) , no papel de um assistente de câmera.

 

Natalie Portman e Goldie Hawn em “Todos Dizem Eu Te Amo”
Talento prematuro, Natalie Portman, aos 15 anos, já estava em seu quarto longa-metragem quando fez o personagem secundário Laura em “Todos Dizem Eu Te Amo” (Everyone Says I Love You, 96). Hoje, já é mundialmente reconhecida, com papéis na série “Star Wars” e nos filmes “V de Vingança” e “O Cisne Negro”.

 

Jennifer Garner em “Desconstruindo Harry”
Outra celebridade contemporânea de Natalie Portman pode ser vista em “Desconstruindo Harry” (Deconstructing Harry, 1997), numa pequena cena em que aparece como uma mulher dentro de um elevador. É Jennifer Garner, posteriormente conhecida como atriz principal de “Elektra”, “Arthur, O Milionário Irresistível”, “De Repente 30” e “A Estranha Vida de Timothy Green”, entre outros, além das séries “Alias” (como protagonista) e “Time of Your Life” (como coadjuvante para Jennifer Love Hewitt).

 

Tantos nomes nessa lista refutam o que poderia ser uma mera coincidência. Sem dúvida, além do inegável talento como diretor, roteirista e ator, Woody Allen possui uma capacidade natural para intuir o potencial de jovens atores.